E se o Top Spin fosse uma arma carregável?

Via: Capcom Unity

 

    O Top Spin - arma de Top Man em Mega Man 3  - certamente não figura entre as melhores da série. E isso não é muito surpreendente ao a vermos  arma em ação: ao invés de disparar qualquer tipo de projétil, Mega Man simplesmente gira em torno de si mesmo, causando danos nos inimigos que toca. Nos que são afetados pela arma, claro. No geral, fora o Gamma, o Top Spin só é efetivo contra inimigos pequenos. Não chega ser uma arma inútil, pois em caso onde os inimigos vem de cima ou de baixo, o Top Spin é perfeitamente eficaz. Em alguns casos, até mais que armas "miráveis" como a Shadow Blade e o Magnet Missile. Ainda sim, na maioria dos casos, o jogador irá optar por atirar com certa distância ao invés de se jogar em cima dos inimigos. Uma arma física em um jogo mais focado em tiros deve dar alguma vantagem ao jogador, seja com dano alto, invulnerabilidade temporária, etc. E que tal fazer isso transformando o Top Spin em uma arma carregável?


Via: Mega Man Maker Forums

    Por carregável, entenda carregável como o Buster carregável, em que ao manter o botão de tiro pressionado por um certo tempo, o ataque se torna maior, mais forte e em certos casos ganha até novas funcionalidades. Com o Top Spin isso seria fácil de se fazer. É só olhar como o próprio Top Man ataca. Ele não fica girando parado, mas sim avançando em direção ao jogador. O Top Spin carregado poderia funcionar de maneira parecida, com Mega Man avançando em um dash giratório na direção dos inimigos. Seria uma função perfeita para saltar por buracos difíceis, seja pela distância, seja por ter inimigos no caminho. Caso Mega Man ficasse invulnerável quando usasse essa arma, ela também poderia ser usada para atravessar inimigos grandes. Certamente, isso faria o Top Spin uma das armas mais úteis do jogo para quem soubesse usá-la.



    Mas todas essas funções não a tornariam forte demais? Talvez, e é aqui onde precisamos buscar um ponto de equilíbrio. O Atomic Fire de Mega Man 2 foi a primeira arma carregável da série, e justamente por ser uma arma poderosa, seu uso é bem restrito, já que em praticamente três disparos a arma se encontrará descarregada. O Top Spin poderia ter uma autonomia parecida com essa. Ou seu tempo de carga poderia ser longo, não permitindo que ele pudesse ser usado a todo momento. Infelizmente, nem o Top Spin, nem nenhuma outra arma de Mega Man 3 é carregável, conceito esse que só voltou a dar as caras no jogo seguinte, onde não apenas uma arma vinda de um Boss passou a ser carregável (Pharaoh Shot) como o próprio Buster, elemento esse que se manteve em  praticamente   todos os jogos subsequentes. Talvez possa soar absurdo a ideia do Top Spin ser carregável, mas se pensarmos que a Wild Coil de Spring Man também é, isso nem soa tão surreal assim. Além disso, o próprio Top Man é um tanto absurdo, já que se trata de um robô peão com rodinhas nos pés que ataca girando e lançando peões da própria cabeça. Isso é Mega Man clássico, aceite o absurdo! Pena que esse absurdo só ficará no mundo das ideias.

Share on Google Plus
    Blogger Comment

0 Comentários:

Postar um comentário