[Review] - Mega Man Powered Up (PSP)



     Acredito que Mega Man Powered Up passe um tanto despercebido pela maioria dos fãs já que, na época em que foi lançado, acabou não fazendo o sucesso esperado e por fim terminou caindo no esquecimento. Um ponto bastante criticado é seu visual pseudo-chibi que foi adotado para os personagens, e que contribuiu para uma visão negativa dos fãs sobre o jogo Mas será que é isso tudo de ruim que falam por aí? Mais abaixo vocês poderão conferir as impressões que tive da obra como um todo, vamos começar?

VISÃO GERAL

     A primeira coisa que chama a atenção de quem está tendo contato com o game pela primeira vez é a adoção de um visual 2.5D para cenários e personagens, sem mencionar a escolha de uma estilização chibi. Particularmente gostei da mudança, sinto que ela realçou ainda mais o lado cartunesco/infantil que a Série Clássica sempre teve como característica principal desde sua concepção.

     Outro ponto a ser ressaltado está relacionado com a dublagem adotada nos breves diálogos que estão presentes em diversos pontos do jogo. Não é nada tão espetacular, porém, ainda pode ser considerada uma adição agradável se comparado com o jogo original para NES onde quase não haviam diálogos. Não esquecendo de mencionar as breves conversas que ocorrem quando o jogador finalmente encontra o Robot Master de casa fase, esta termina por ser a oportunidade para conhecermos melhor os traços de personalidade de cada personagem.

Parece que alguém está decepcionado :'-(

     Em termos de trilha sonora o jogo está bem servido, em suma temos as músicas provenientes do jogo original, porém, totalmente remixadas. A forma como cada música foi editada para combinar com o estilo das fases e personalidade de seus respectivos guardiões é satisfatória. Um dos exemplos que citarei é a trilha sonora da fase do Cut Man, que mesma se mantém fiel à sua versão original com um toque mais moderno, abaixo vocês podem conferir:


NOVOS ELEMENTOS

     Como estamos falando de um remake então não seria estranho vermos elementos inéditos correto? Logo de cara temos a possibilidade de escolher entre dois modos: 'Old Style' - onde as fases seguem o padrão original e os dois Robot Masters novos ficam de fora - e o 'New Style' que, como o nome já diz, introduz diversos elementos novos ao jogo original: Time Man e Oil Man se juntam aos seis Robot Masters originais e as fases clássicas passam por algumas reformulações em seu layout e disposição dos inimigos.

      Outro ponto alto deste jogo é a possibilidade de jogar com personagens diferentes, incluindo Proto Man e a Roll(!). Cada personagem é desbloqueado após certos requisitos serem cumpridos, além disso, cada um possui seus padrões de ataque, pontos fortes e fraquezas. Não esquecendo que, ao longo de várias fases, existem passagens que só podem ser desbloqueadas com alguns poderes de cada Robot Master.

Elec Man em ação - via Hardcore Gaming 101
   
     Bem antes do fangame Mega Maker vir ao mundo, Powered Up já trazia consigo um editor de fases que permitia não somente a criação de novos estágios como também compartilhá-los na internet para que outros jogadores pudessem experimentar. Para os que gostam da ideia de criar seus próprios níveis ou apenas de testar suas habilidades, tenho certeza de que será um prato cheio!

     Seguindo o que mais tarde seria uma tendência no mundo dos games, aqui também temos os chamados 'Challenges' (ou Desafios). Ao todo o jogo possui 100 desafios dos mais variados tipos, dez deles para cada personagem. Antes de começar cada fase também é possível escolher o grau de dificuldade (Fácil, Normal e Difícil), isso causa um impacto direto na forma como os inimigos se comportam, na quantidade de energia que o personagem perde ao ser atingido e na força com que os Robot Masters lutam.

JOGABILIDADE

     Em termos gerais, posso afirmar que os controles permanecem os mesmos. Ainda assim é perceptível que a movimentação ficou um pouco mais suave se comparada ao jogo original (o que é um aspecto positivo, ao meu ver). Como mencionado um pouco mais acima, é possível acessar certas áreas usando o poder obtido de algum chefe derrotado previamente, isso acaba influenciando positivamente no Fator Replay do jogo.
   
     Quanto ao uso dos poderes obtidos durante a passagem por algum cenário digo que o resultado não é nada extraordinário. É possível usar o poder do Ice Man, por exemplo, para congelar momentaneamente as labaredas de fogo presentes na fase do Fire Man e até mesmo alguns dos inimigos que surgem. Ainda assim, alguns podem concordar ser mais prático usar somente o Mega Buster (algo que é incentivado caso haja interesse em liberar conteúdo adicional).

Tela de edição de níveis

 CONCLUSÃO

     Mega Man Powered Up pode não ser o jogo que todos os fãs esperavam na época e ainda hoje o mesmo recebe críticas negativas, algumas delas sendo injustas. Ainda assim é possível se divertir bastante, especialmente pela vastidão de conteúdo extra e pela possibilidade de escolher um modo de dificuldade, o que termina por ser um convite aos jogadores menos experientes com a franquia.

     Para aqueles que consomem material da franquia a mais tempo, o título também tem seus atrativos (com destaque para os diferentes personagens que podem ser desbloqueados). O visual repaginado pode causar um estranhamento inicial, porém, o jogo não deve ser resumido neste único aspecto!. Os cenários estão mais atrativos e detalhados se comparado ao título original de NES, sem contar na trilha sonora. Para os fãs mais hardcore, a presença de desafios e do editor de fases com certeza poderá chamar a atenção.

     No fim das contas, Powered Up é um título que vale à pena ser conferido com calma e de mente aberta. Garanto que não será um desperdício de tempo, ainda mais se nunca deu uma chance ao jogo ou se está procurando fazer algo diferenciado.
Share on Google Plus
    Blogger Comment

2 Comentários:

  1. Esse jogo me deixa triste, podiam ter lançado em um console de mesa, provavelmente ia ficar bem mais famoso, tanto ele quanto o Maverick Hunter X

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente escolheram uma plataforma em seu início de carreira para lançar este jogo e o MHX. Vamos ver o que a Capcom nos apresentará neste ano!

    ResponderExcluir