Células de animação de Mega Man 8 são encontradas por fã

     

     As cutscenes animadas de Mega Man 8 são sem dúvida nenhuma um dos grandes destaques do jogo. Lançado em 1997, tais animações davam ao jogo certo status de "superprodução", e ajudavam a criar a atmosfera agradável e contagiante presente no jogo. E qual fã não gostaria de ter um pedaço dessas animações em sua casa? Pois Heidi Kemps conseguiu. No  Fanimecon 2017 Swap Meet - um programa dentro de um evento de animes dedicado a trocas de materiais "indesejados" de fãs de animes, games e correlatos - Kemps foi abordado por um vendedor que notou seu interesse em materiais da Capcom e lhe ofereceu uma caixa cheia de células de animação de Mega Man por por U$ 300,00 (algo em torno de R$ 1000,00). Pode parecer caro, mas em sites como a Mandarake e Ebay, células de animação como essas são vendidas individualmente à uma centena de reais. E dinheiro a parte, tal material tem inestimável valor histórico.

Trecho da abertura de Mega Man 8

     Segundo Kemps, "O vendedor, notando meu interesse em material histórico [da Capcom], tirou uma caixa gigante de células de Mega Man 8 e me ofereceu tudo (...) Eu realmente não poderia recusar isso, especialmente depois de ver o quão legal algumas dessas células parecem". Analisando o material, Kemps continua: "As células revelam algumas coisas interessantes sobre a produção da animação quando analisadas, como a forma como alguns células tiveram que ser corrigidas por cores e como algumas animações intermediárias foram terceirizadas na Coréia pelo estúdio japonês." O estúdio ao qual Kemps se refere é o Xebec, que além de  produzir as cutscenes de Mega Man 8 e Mega Man X4, é responsável por clássicos como Martian Sucessor Nadesico e trabalha atualmente em Space Battleship Yamato 2202. É também o estúdio por trás das animações Rockman.EXE e Ryuusei no Rockman, demonstrando assim que a ligação entre estúdio e franquia transcendeu os jogos.

Mega Man e Xebec: uma história que rendeu bons frutos

     Mas Kemps não planeja ficar com todo esse material. Ele pretende fazer um vídeo explorando todas as células que possui, e depois pensa em vender algumas delas individualmente. É estimado que a venda de algumas poucas cubra o preço da caixa como um todo. E sobre a caixa, Kemps não nomeia o vendedor das células em nenhum momento, e tampouco explana sobre como tal vendedor conseguiu um material tão raro. Abaixo, seguem mais imagens das células. É possível reconhecer alguns momentos icônicos nelas.





     Fonte: US Gamer


Share on Google Plus
    Blogger Comment

1 Comentários:

  1. se eu tivesse só uma da roll já tava feliz da vida

    ResponderExcluir