Level-5 compra Comcept, a empresa criadora de Mighty No. 9



     A Level-5 é talvez uma das mais competentes máquinas de fazer dinheiro da cultura pop japonesa. Responsável por nomes como Super Onze (já que ele foi lançado oficialmente com o nome traduzido, porquê não usá-lo?) e mais recentemente Yokay Watch, a Level-5 já deixou bem claro que sabe criar franquias transmídia e capitalizar muito dinheiro com elas. Talvez por isso soe tão estranho uma empresa assim adquirir uma barca furada como a Comcept e seu pouco frutífero Mighty No. 9.

Jogos, animes, mangás e por aí vai. Mesmo o Brasil não passou
incólume as marcas da Level - 5


     Não que isso seja tão absurdo  na prática. Mighty No. 9 teve alguns nomes velhos de guerra em sua produção como Manami Matsumae.  Além disso, sua proximidade com a Inti Creates pode vir a gerar algumas parcerias frutíferas para ambos os lados. O estúdio passará a se chamar Level - 5 Comcept, e responderá diretamente a Akihiro Hino, o presidente da Level - 5. Em nota publicada na Famitsu, a "nova Comcept" unirá a filosofia das duas empresas. Tendo em mente o histórico de ambas, não consigo imaginar como isso funcionará na prática.

O filho mais famoso da Comcept - em muito
pelos motivos errados


     Por hora, nada a respeito de Mighty No. 9 e Red Ash foi dito. Porém, um jogo "ainda em produção" será concluído, presumindo-se que se trate de Red Ash. O curioso disso tudo é qual será a postura da Fuze Entertainment - a empresa responsável pelo financiamento de Red Ash - em relação a tal compra. Temos três empresas envolvidas em um jogo que não sabemos mais se ainda virá a ser. Por outro lado, os planos para o futuro são mais claros do que essa confusão. O primeiro jogo dessa nova fase será Dragon Colonies, um jogo mobile prometido para 2018. Ao menos isso nós sabemos de concreto.

Red Ash: um dos assuntos mal resolvidos da Comcept,
e de certo modo, até do próprio Inafune

     Há algumas ironias nisso tudo. Keiji Inafune saiu da Capcom pois queria tocar seus próprios projetos sem ter que dar satisfação a ninguém. E agora vê sua empresa sendo vendida. Como ironia pouca é bobagem, o comprador, Akihiro Hino, também já teve envolvimento com a Capcom. A vida pode ser cruel as vezes. Mas ao contrário de muita gente, não estou feliz ou comemorando nada disso. Tal compra pode ser positiva, mas ela é o resultado de vários problemas que não beneficiaram a ninguém. Ou melhor, beneficiaram Youtubers e a imprensa sensacionalista. Leia-se, gente medíocre. Mas também não irei bancar o advogado do diabo aqui. Inafune ainda tem as versões de 3DS e PS Vita de Mighty No. 9 para entregar, os brindes físicos do mesmo E Red Ash para terminar. Que ao menos ele faça tudo isso e saia ao menos entregando o que prometeu. Vendo dessa forma, a Level - 5 é uma ótima oportunidade de consertar as coisas. Não que eu veja muita esperança para Mighty No. 9, mas ao menos seus responsáveis vão poder fazer algo melhor com suas carreiras. Espero.

     Fonte: Rockman Corner
Share on Google Plus
    Blogger Comment

0 Comentários:

Postar um comentário