Top 10 Robot-Masters favoritos

Via: viruscore
     Uma das primeiras coisas que eu gostei ao conhecer Mega Man foram os Robot-Masters. Primeiro, pois contrariavam aquilo que eu esperava de um boss de jogo da época. Enquanto era comum que bosses dessa época fossem grandes, lerdos e despersonificados, os Robot-Masters eram robôs do mesmo tipo que Mega Man. Isso dava uma certa sensação de "duelo entre iguais" e lhes dava uma certa identidade. As temáticas - das mais criativas as mais absurdas - também me chamavam a atenção, e é  interessante que mesmo sem falas dentro dos jogos, eles sempre conseguiam passar alguma personalidade. E já que eles são tão interessantes como conceito, seria difícil não acabar me apegando a alguns deles individualmente. Pois bem, por mais redundante que seja, é válido lembrar que essa é uma lista pessoal, e caso você discorde dela... Bem, qual é o sentido de descordar de uma lista pessoal? Aproveitem e deixem as suas listas nos comentários! Será interessante ver tanto listas tanto semelhantes quando divergentes. Outro detalhe é que eu me foquei em bosses e não personagens recorrentes. Ou seja, nada de Proto Man ou Bass aqui. É válido também lembrar que os Stardroids não são Robot Masters, mas outro tipo de robô. Merecem uma menção honrosa, mas não são o foco da lista. 

     10º - Ice Man (Mega Man)





     Esse quase não entrou, mas não podia não colocá-lo. Um robô de gelo vestido de esquimó (ou inuíte, se você faz questão de um termo mais acurado), que gosta de bancar o soldado e que tem uma paixonite não correspondida por uma das personagens principais simplesmente tinha que aparecer. Ice Man é um boss bastante divertido, e sua dose de "fofura" lhe garante uma certa popularidade. Não bastasse isso, sua "paixonite" pela Roll já rendeu bons momentos na HQ da Archie e uma ótima música do Team NekokanSome isso a sua arma - fundamental para derrotar os Big Eye - o torna digno da décima colocação dessa lista.

     9º - Tomahawk Man (Mega Man 6)




     Mega Man 6 tem como base algumas boas ideias. Se aproveitando do conceito battle shonen de "torneio de lutas", o jogo conseguiu uma ótima justificativa para incluir robôs com temáticas ligadas a diversos países, transformando-se em uma verdadeira viagem pelo globo. Reclamem a vontade de estereótipos, Mega Man 6 consegue de maneira competente  dar essa sensação de "volta ao mundo". Há vários Robot-Masters legais nesse jogo como Knight Man e Yamato Man, mas o meu favorito entre eles é o Tomahawk Man. Sua fase tem a temática de velho oeste, e teria sido fácil criar um "Cowboy Man" como boss. Mas um índio americano é um conceito não só mais inesperado, como visualmente mais legal. De quebra, dentro do enredo do jogo, ele é o único robot master criado principalmente para combate. É um guerreiro nato, que possui uma das melhores armas do jogo. Talvez seu único defeito seja não possuir de fato o tom de pele de um índio americano, mas se tratando de um jogo feito por japoneses, eu consigo relevar esse deslize. 

     8º - Metal Man (Mega Man 2)




     Aí eu lhes pergunto: como não incluir o boss com a arma mais útil da série? Metal Man é estiloso, a começar pelo seu nome. Sua paleta de cores berrante - porém harmoniosa - cai bem com a sua temática, e as várias lâminas em seu corpo lhe dão um ar imponente e agressivo. Além disso, sua fase é bastante impressionante quando comparada com outras fases de jogos de NES, principalmente da mesma época. Pensem bem: quantos jogos de NES possuiam tantas animações de fundo em seus cenários? Metal Man foi o primeiro Robot Master criado por Dr. Wily, baseando sua tecnologia em Cut Man. Bem, é difícil negar que houve uma evolução conceitual e tanto. 

     7º - Gemini Man (Mega Man 3)




     Com a necessidade de se produzir vários jogos em sequência, chegaria uma hora onde as temáticas de bosses e fazes inevitavelmente teriam de se repetir. Mega Man 3 é um jogo que se esforçou bastante para contornar esse problema. Snake Man, Top Man, Magnet Man, etc foram boas alternativas ao senso comum de "fogo, gelo, elétrico, etc",  mas aquele que mais foi longe nesse sentido foi o Gemini Man. Vejam bem: um robô de corpo espelhado, que reflete uma cópia de si mesmo e que atira lasers que refletem nas paredes. - e que ainda sim funciona como design. Gemini Man é um conceito bem atípico que acabou funcionando bem. É engraçado como seu sprite tem uma certa cara de arrogante e vaidoso, e como foi justamente essa a personalidade que lhe foi atribuída posteriormente em outros materiais. É um boss singular, com um visual interessante e uma certa personalidade carismática. 

     6º - Skull Man (Mega Man 4)




Duas palavras: Hitoshi Ariga. Skull Man já era os boss mais imponente de Mega Man 4, com seu tema e sua fase reforçando isso ainda mais. Hitoshi Ariga soube ver seu potencial no personagem e criou a história The Grim Reaper of Resurrection (Mega Man Megamix) lhe dando não só mais protagonismo como mais profundidade do que seria esperado. Se isso já não bastasse, sua fase em Mega Man III (GB) é totalmente diferente da vista em seu jogo de NES, lhe dando ainda mais variedade. 

     5º - Nitro Man (Mega Man 10)




     Mega Man já teve vários bosses baseados em veículos. Dive Man (barco) Charge Man (trem) e Gyro Man (helicóptero) são alguns exemplos notáveis, mas o primeiro deles a se transformar de fato em um veículo foi Turbo Man, de Mega Man 7. Porém, tenho que confessar que os Robot-Masters de Mega Man 7 nunca foram os meus favoritos, e isso se deve em grande a poluição visual de seus designs. Nitro Man veio e trouxe o de volta o conceito de Turbo Man, mas sem os exageros. Um robot master "transformer", que alterna entre robô e moto, mas que enquanto no modo moto, ainda parece um robô piloto. Convenhamos, é um conceito legal. Se seu visual e conceito não bastassem, sua fase é uma das mais bonitas e criativas de Mega Man 10, e possui o melhor tema que Manami Matsumae já compôs para Mega Man. E isso não é pouco.

     4º - Shadow Man (Mega Man 3)




    Um robô ninja, preciso dizer mais? Shadow Man tem uma paleta de cores pouco berrante, e se tratando de um ninja isso é bem o que se espera. Mas ainda sim, seu visual é longe de ser apagado. É o boss mais forte de Mega Man 3, e mesmo com sua fraqueza, é difícil de ser vencido. Se isso não bastasse, seu background misterioso é verdadeiramente interessante. Para quem não sabe, Shadow Man não foi construído por Dr. Wily, mas sim encontrado em ruínas de uma civilização perdida. Tal ideia foi bastante explorada nas HQs mangás da série, mas segue em aberto nos jogos. Ou seja, temos um robô ninja de uma civilização perdida, que possui uma arma semelhante a Metal Blade, que rendeu bem nos materiais licenciados e que ainda rende boas lutas: como não amar?

     3º - Splash Woman (Mega Man 9)




     Depois de anos de espera, finalmente uma Robot-Master feminina. Não que não houvessem bosses femininas, mas não na série clássica. E parando para pensar, não havia o porque não ter. Muitos dos bosses da série clássica são chamados de "Man" mais por seguir o senso comum da série do que por serem feitos pensados para parecerem homens. Levando em conta que o grau de senciência desses personagens varia, muitos deles mal devem pensar em si mesmo como homens (no sentido de masculino, não de humano). Por outro lado, alguns deles são claramente figuras masculinas, e sendo assim porque não haveriam também figuras femininas? Splash Woman tem um visual interessante, uma fase divertida e uma personalidade cativante. E é uma das personagens que caiu mais rapidamente nas graças do fandom, sempre ganhando excelentes fan-arts. Seria interessante vê-la aparecendo mais vezes, seja em HQs/Mangás, seja em jogos. E vale o elogio de terem feito uma personagem sereia que não é hipersexualizada. Convenhamos, Mega Man não precisa disso.

     2º - Elec Man (Mega Man)




     Eis o boss favorito de Keiji Inafune, e por muito tempo o meu também. Seu visual é bastante impactante. Seja o raio no peito, a máscara com o raio, as cores contrastantes - mas harmoniosas - Elec Man tem várias marcas visuais que o tornam interessante. Além disso, poderes elétricos sempre me fascinaram. Em minhas brincadeiras de criança, eram sempre uma das minhas primeiras escolhas quando perguntavam sobre superpoderes. E o que acontece quando uma das minhas séries favoritas tem um personagem de poderes elétricos que é verdadeiramente forte, possui uma das armas mais úteis da série, e ainda é cheio de marcas visuais interessantes? Bem, foi amor a primeira vista. Não bastasse, Hitoshi Ariga - e olha ele de novo - soube trabalhar muito bem com o personagem, lhe dando ares anti-heroicos que combinam com seu estilo. Além disso, ele conseguiu melhorar o visual do personagem que já era bom. Por essas e outras que sua aparição no último Super Smash Bros não chega a ser inesperada. Elec Man é um dos bosses mais icônicos de Mega Man.

     1º - Quick Man (Mega Man 2)



Quick Man é um dos únicos - e o primeiro - Robot-Master cujo parte do capacete sai para fora de seu retrato de "stage select", e isso diz muito sobre sua natureza. Quick Man foi pensado para se a estrela de Mega Man 2, e eu diria que ele conseguiu. Sua pose passa sensação de arrojo, mas também de prepotência, e isso combina com sua velocidade e força sem iguais no jogo. Há quem compare seu visual com o Flash, outros comparam com Casshan, eu particularmente acredito que todos devem estar ao menos um pouco certos, e que são ambas grandes referências. E assim como Elec Man e Skull Man, Quick Man também foi perfeitamente bem retratado por Hitoshi Ariga. Ganhou uma aura mais séria, e seu visual se tornou ainda mais imponente. É interessante que Ariga lhe deu um visual mais mecânico,  cheio de juntas e propulsores, o que além de se encaixar com sua natureza veloz, o fez parecer um Mobile Suit. E se tudo isso ainda não bastasse, sua aparição em Mega Man Battle & Chase é bastante divertida, e seu tema de vitória é o melhor de todo o jogo. Não adianta, eu simplesmente não consigo não gostar do Quick Man.


     Menções Honrosas:


     Tornado Man (Mega Man 9)




     Não da pra negar, Tornado Man é basicamente o Sage Harpuia versão série clássica. E é difícil para mim não simpatizar logo de cara com a ideia. Harpuia é um dos melhores personagens de Mega Man Zero, e vê-lo retratado com o estilo dos Robot-Masters da série clássica é simplesmente divertido. E ainda faz sentido em termos de cânone, pois Tornado Man foi construído por Dr. Light, e levando em conta que Harpuia foi construído a partir de dados do X (também construído pelo Dr. Light), faria sentido que algum dado do Tornado Man estivesse em sua memória. A questão é: seu charme é justamente seu problema, pois se trata de um personagem claramente derivativo. O que não é necessariamente ruim, mas é preferível dar espaço a bosses mais originais em uma lista dessas.

     Ballade (Mega Man IV)




     Pouca gente lembra, mas os Mega Man Killers também são Robot-Masters. E o meu Mega Man Killer favorito é de longe o Ballade. Seu visual é extravagante, mas sem ser poluído, e sua personalidade me parece quase um rascunho para o Bass. É também o único Mega Man Killer a ter mais destaque dentro do enredo de seu jogo, protagonizando uma cena final um tanto quanto inesperada para um jogo da série clássica. Sem duvida nenhuma um personagem digno de nota.

     Stardroids (Mega Man V)




     Como já disse acima, os Stardroids não são necessariamente Robot-Masters, mas são interessantes o suficiente para merecerem ao menos uma menção honrosa. Porém, eles tendem a ser mais interessantes juntos do que individualmente, sendo melhor citar todos aqui do que apenas um deles na lista principal.

     Cut Man (Mega Man)




    O que dizer daquele que é quase o mascote da franquia? Cut Man foi o primeiro conceito de personagem criado quando Mega Man estava sendo produzido, e tornou-se quase um meme ambulante após o lançamento da série. Inclusive, ele tem o mérito de ter sido bem retratado no cartoon da Ruby-Spears, onde ganhou grande destaque. Ok, o cartoon é fraco, mas digam se vocês ao menos não achavam o Cut Man engraçado? Não tiraria ninguém da lista para colocá-lo, mas também não podia deixar de citá-lo.

Air Man (Mega Man 2)




Só o fato de eu ter conhecido Team Nekokan graças a ele já o torna digno de ao menos uma menção. Air Man é exagerado e até um pouco estranho, mas tem algo de legal em um robô azul com um ventilador gigante que cria furações. É o tipo de exagero que você não só esperaria como também gostaria de ver em algo como a série clássica de Mega Man. Sua paleta de cor azul e amarela é bem harmoniosa, e indo um pouco longe, me lembram vagamente as antigas Willians da Formula 1 de tempos atrás. E claro, como não comentar Air Man ga Taosenai? Se Cut Man praticamente virou meme, Air Man de fato virou. E um meme com uma ótima trilha sonora.
Share on Google Plus
    Blogger Comment

6 Comentários:

  1. É uma lista bem grande hein? xD ... Até o apagado do Oil Man (que eu nem lembrava mais que existia) apareceu na sua. Pego parte da sua lista com a do André, porém trocaria alguns personagens por: Shade Man, Slash Man e Turbo Man. Com isso minha paixão por Mega Man 7 deve ter ficado mais evidente kkk

    ResponderExcluir
  2. 10 contra 10 ausohdijaspdasdiojsak
    Apesar de eu ter gostado demais de jogar o 7, não curto muito os RM aoskdpas

    ResponderExcluir
  3. Oloco xD ... Já vi que você é um fã da Série Clássica, qual o teu jogo favorito? O meu já é óbvio hahauhauah. O que me amarrou no MM 7, além dos Robot Masters, foi o level-design e a OST.

    ResponderExcluir
  4. Eu também amo o level design do 7 e o jogo como um todo, só os designs dos chefes q acho poluidos demais, muito parecidos com os do X (sinto muito nao tem um maverick sequer q eu me importe asiuodjpasdasokdpa)
    Meu jogo preferido é o Wily Wars. 1, 2 e 3 com graficos 16bit e 3 bosses extras, sign me in!

    ResponderExcluir
  5. Massa, o André fez um review desse jogo aqui no blog, depois tu procura ... Uma coisa que gostei nessa coletânea é a paleta de cores e as músicas, só a dificuldade que achei um pouco insana para o padrão da série.

    ResponderExcluir
  6. A dificuldade era um absurda pra eu criança, mas pelo menos todos os RM eu conseguia derrotar. Mas considerando q essa dificuldade toda era o padrão do Japão (tirando o Bomb Man que ficou RRRGHH), acabei não me incomodando tanto quando peguei pra jogar de novo. Zerei ele recentemente.
    Eu concordo com os graficos e a paleta, mas quanto às músicas, prefiro as originais. Poucas de fato melhoraram algo pra mim :/
    Vou ver a review!

    ResponderExcluir