Os capítulos deletados da Roll

Arte por neato-neko

     Lembram-se da Roll, a alegre e carismática irmã do  Mega Man? Acho difícil alguém aqui não se lembrar dela, pois mesmo que na maioria dos jogos ela não possua real relevância para o enredo, suas aparições sempre tornam os jogos mais divertidos. Mas é curioso que a personagem não foi pensada dessa forma inicialmente, e em vários momentos da criação dos jogos, foram propostos outros usos para ela. E o que exatamente pretendiam fazer com a personagem? Bem, antes de tudo ,olhemos um pouco para o passado.
     Uma coisa interessante sobre Mega Man é que ele era basicamente uma série sobre uma rivalidade. Vivenciávamos constantes embates de Dr. Wily e seus robôs, contra Dr. Light e seus robôs. O ponto chave era o antagonismo entre suas visões de mundo, além de que para Wily, derrotar Dr. Light era uma questão pessoal. Durante a terceira geração de consoles, é notável que a preocupação com enredos e personagens passou a aumentar, transformando algo que muitos viam apenas como brinquedo em uma mídia 
A princesa Peach é um verdadeiro 
"zeitgeistda sua época
poderosa. Porém, ainda havia um certo simplismo nesses enredos e os personagens eram quase sempre figuras simples, fáceis de entender seu papel. E sintetizando o espírito da época, Super Mario Bros pode até soar bobo se analisado a partir do enredo, mas ainda assim havia nele um certo cuidado de criar toda uma ambientação a mais, além de trabalhar bem a identidade dos seus personagens. Mas Mario era em essência um conto de fadas, e  sua base de enredo e personagens eram simples e diretos, com reinos mágicos e uma princesa que estava lá para servir de donzela
em perigo. E esse provavelmente era o maior clichê dos enredos de games da época: a donzela raptada que deve ser resgatada pelo protagonista. E é curioso que Mega Man escapou desse clichê, o que por tabela abriu mais espaço para o enfoque no heroísmo dos protagonistas, e na  caracterização dos personagens. Ou seja, participativa ou não, Roll não era uma donzela em perigo aos moldes da princesa Peach, ela não estava lá para ser resgatada jogo após jogo. Mas nem sempre foi assim.
     
Sim, ela está rezando por você

Há quem acredite que o design Hyper 
 Roll, de Marvel vs Capcom, é  o design 
  rejeitado da "Roll modificada". É 
possível, mas acredito mais que ele 
seja apenasuma referência a 
"Super Robots" femininos, como
 o Aphrodite A
     Roll foi pensada inicialmente para ser mais uma donzela indefesa. Justamente por isso, seu sprite possuía aquela pose em que ela parecia estar rezando. Sim, ela estava rezando pela sua ajuda. Do meu ponto de vista, a eliminação dessa ideia foi alog muito mais interessante, pois além de evitar o óbvio, abriu espaço para uma melhor caracterização dos personagens. O Wily por exemplo, se ele não iria apenas capturar a mocinha, o que ele faria? Que tal descontar suas frustrações pessoais em um amigo que na visão dele "roubou" seu sucesso? Já temos um plot bem mais interessante em mãos. Só que o foco aqui é a Roll e não o Wily, e é interessante perceber que mesmo sem aparecer tanto nos jogos, ela nunca deixou de ser uma figura ativa, coisa que seria impossível se ela fosse pensada para ser a eterna mocinha em perigo, capturada em todos os seus jogos. Mas é interessante ressaltar que a trama original, independente de mocinhas em perigo, tinha boas ideias. Roll não seria apenas roubada, ela seria reprogramada e convertida em uma máquina de combate extremamente poderosa, no qual enfrentaria Mega Man no final do jogo. Sim, Roll seria a final boss do primeiro Mega Man. Além de dar uma certa variação ao conceito "donzela raptada", é interessante como esse enredo era bem mais "escuro" do que nos acostumaríamos ver na série clássica. E havia um bom potencial nele, não só por gerar uma batalha final interessante, mas momentos bastante memoráveis em termos de caracterização. Por mais que prefira que a base da série seja como foi feita na versão final do jogo, o conceito original ainda era poderoso o suficiente para ser usado em algum momento. Não precisava ser em um dos jogos principais - e é até melhor que não fosse - mas poderia ser um entre os vários jogos do Gameboy (o Dr. Wily's Revenge mesmo bem que precisava de algo assim para ganhar uma avivada). Ainda que isso tornaria Roll uma figura muito mais participativa nos jogos, e lhe daria mais oportunidades de se ganhar novos papéis. Imagine que Mega Man consegue derrotá-la, e a leva de volta para Light a consertá-la. Dado o caráter da série, o mais provável é que ela sobrevivesse, mas depois de todos esses ocorridos, dificilmente ela seria a mesma de antes. Havia potencial para um bom desenvolvimento dela, e talvez a partir daí, ela até poderia ser incluída como jogável em algum momento, e mesmo que não fosse, participasse mais diretamente do plano de ação, já que de uma forma ou de outra ela passaria a ter habilidades de combate. Mas o tempo para isso já se foi, e tudo o que podemos fazer hoje é pensar como teria sido. 
Roll em versão de combate? (Via - RyanJampole)
     Há também outra ideia descartada, e essa já é mais conhecida pelo público. Keiji Inafune planejava inserir um modo multiplayer em Mega Man 2, mas por achar que isso poderia prejudicar sua franquia - ainda em formação, na época - a Capcom o recomendou ignorar a ideia. E ele acatou, e Mega Man 2 hoje é uma das pedras fundamentais da série como um todo. Mas, além de ser curioso ver como seria um título oficial de Mega Man com multiplayer,  outro detalhe acabou se perdendo nessa ideia: Roll seria o 2° player jogável. Infelizmente, não há nenhum esboço dessa época mostrando como seria tal modo de jogo, nem como as habilidades da Roll seriam, tudo que temos são informações vagas. É de se imaginar se ela lutaria em seu clássico vestido vermelho, ou se ganharia uma forma de combate aos moldes dos feitos com Mega Man. Ao menos ganhamos belos fan-arts especulando como seria (como a imagem acima, feita pelo sempre competente Ryan Jampole). Mas há mais coisas a analisar sobre esse caso. Roll não foi omitida do jogo apenas por questões de fidelidade a fórmula do primeiro jogo, havia outros motivos também. A diretoria da Capcom acreditou que colocar uma protagonista feminina poderia
Convenhamos, ela era a melhor piloto de Mega Man
 Battle & Chase
acabar desinteressando parte do público (alguém deveria mostrar Metroid para eles). É compreensível que tenham preferido dar mais enfoque a uma figura masculina, já que o principal público do jogo também o era. Porém, não é como se a Roll fosse tomar o lugar do Rock, mas um complementaria o outro. Mas o foco aqui não vai ser discutir certos preconceitos (talvez outra hora), mas como a decisão da Capcom na verdade foi um grande equívoco. Cada vez que a Roll era jogável em algum spin-off da série, ela acabava roubando a cena e se tornando parte do apelo comercial do jogo. Para vocês terem ideia, conheço gente que só jogou Mega Man Powered Up para poder jogar com a Roll. Oras, inicialmente foi justamente isso que me chamou a atenção no jogo. Em jogos de luta como Marvel vs Capcom e Tatsunoko vs Capcom, Roll também era jogável, e é interessante ver que muitos que diziam que a personagem não era boa de se jogar, jogavam com ela pelo carisma. E em Mega Man Battle & Chase a coisa vai mais além, pois nele, ela é a melhor personagem jogável (e vale a nota que ninguém menos que Quick Man é jogável nesse jogo), a tornando também um bom acréscimo ao jogo. E a Capcom percebeu isso com o passar do tempo, e como consequência vieram algumas mudanças na abordagem da personagem. Notem como a Capcom foi reconsiderando sua ideia de deixar a Roll longe do plano de ação, e como isso impactou nas outras versões da personagem. Tanto Roll Caskett (Mega Man Legends) e Roll.EXE (Mega Man Battle Net
work) desempenham papéis mais ativos que a Roll original desempenhava inicialmente.     
Roll em Mega Man Megamix
     Outra coisa interessante é ver como Roll teve bons usos em outras mídias. Um dos melhores casos é o obrigatório Mega Man Megamix, de Hitoshi Ariga, que é a melhor adaptação dos jogos de Mega Man para os quadrinhos. Roll tem boas participações nesse mangá, e sua personalidade forte ganha mais enfoque nele. O destaque fica para o capítulo "The Grim Reaper of Resurrection", onde ela desempenha um papel de grande heroísmo, e prova que ajudar as pessoas é algo muito além de dar tiros. 
No capítulo "Roll with it", é a Roll
que de fato salva o dia

É válido citar também a recente HQ feita pela Archie, na qual a Roll muitas vezes rouba a cena, sendo uma das personagens mais bem retratadas da HQ. Ela chega  a ter um capítulo onde ela é a protagonista, no qual ela ajuda a salvar várias pessoas de uma tempestade, e apesar do capítulo em questão ser um tanto controverso por ser no fundo um "episódio de praia", ainda assim não tira os méritos da personagem. Mas ainda há muito o que explorar na Roll, tanto nos jogos quanto fora deles, o que me leva a um questionamento final. A já citada princesa Peach, simbolo máximo da "mocinha indefesa" nos games, ganhou um jogo solo onde ela é a protagonista, e em uma inversão de papéis, salva Mario. Levando em conta como Mega Man sempre se expandiu como franquia, porque Roll nunca teve a chance de ganhar um jogo solo? Potencial para isso ela tem, resta a intenção da Capcom de trazer isso para a realidade. Até porque, já ficou muito claro que quando a personagem é usada corretamente, ela protagoniza momentos memoráveis. 

Quando a Roll é bem aproveitada nos games, todos
nós só temos a ganhar

Fontes:




http://megaman.wikia.com/wiki/Roll
Share on Google Plus
    Blogger Comment

6 Comentários:

  1. megaman sem duvidas é minha serie de games predileta,megaman x então supera,meu game favorito de TODOS é megaman x4,já da serie classica é o 1 e o 8

    ResponderExcluir
  2. megaman é uma serie cheia de buracos não bem explorados,mesmo assim não deixa de ser uma ótima serie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais ou menos, algumas das lacunas na verdade já estão preenchidas, entre outras coisas. Por outro lado, concordo plenamente que ainda há muito o que a Capcom poderia explorar na série. Torçamos para que ela faça isso.

      Excluir
  3. X (The Maverick Hunter)11 de setembro de 2017 20:41

    Pra que essa última foto? A roll é inocência pura :(

    ResponderExcluir
  4. Jogue Mega Man 10 e essa foto vai fazer sentido. Acredite, se você gosta da Roll como eu gosto, você vai gostar da explicação dessa foto.

    ResponderExcluir
  5. X (The Maverick Hunter)20 de setembro de 2017 21:40

    Bls, hehe mas ainda não zerei nem megaman 2 (jogo mais a franquia X)

    ResponderExcluir